Juiz afirma que criança encontrada em BRT deve ficar com avó materna

O juiz Pedro Henrique Alves, da 1ª Vara da Infância, da Juventude e do Idoso da Capital, informou, nesta quinta-feira, dia 15, que a avó materna da criança abandonada na estação BRT Alvorada, na Zona Oeste, deverá conseguir a guarda provisória do menino. Por ora, a criança, de três anos, está com uma família acolhedora.

A decisão foi tomada após um detalhado estudo social e psicológico realizado por uma equipe do Juizado em conjunto com a Prefeitura. O magistrado confirmou que a criança continuará sendo acompanhada e, caso seja bem avaliada, a avó materna poderá obter a guarda permanente do neto.

Sobre o caso

No dia 13 de agosto, a criança foi encontrada por agentes de segurança do Consórcio BRT e não soube informar o próprio nome. Na ocasião, ela foi conduzida pela Polícia Militar ao Conselho Tutelar da Barra da Tijuca. Segundo imagens registradas pelas câmeras de monitoramento do sistema de transporte, o menino havia embarcado no início da tarde de quinta-feira no terminal Santa Cruz, ao lado de uma mulher. Em seguida, foi visto sozinho no Terminal Alvorada.

JGP/FB

Comments are closed.